terça-feira, 27 de agosto de 2013

O Codex 632

Autor: José Rodrigues dos Santos
Editora: Gradiva
Páginas: 550

Classificação: 6/10

Sinopse: 
A mensagem foi encontrada entre os papéis que um velho historiador deixara no Rio de Janeiro antes de morrer:
MOLOC NINUNDIA OMASTOOS
Tomás Noronha, professor de História da Universidade Nova de Lisboa e perito em criptanálise e línguas antigas, foi contratado para descodificar esta estranha cifra. Mas o mistério que ela encerrava revelou estar para além da sua imaginação, lançando-o inesperadamente na pista do mais bem guardado segredo dos Descobrimentos: a verdadeira identidade e missão de Cristóvão Colombo.

Baseado em documentos históricos genuínos, O Codex 632 transporta-nos numa surpreendente viagem pelo tempo, numa aventura repleta de enigmas e mitos, segredos encobertos e pistas misteriosas, aparências enganadoras e factos silenciados, num autêntico jogo de espelhos onde a ilusão disfarça o real para dissimular a verdade.


Crítica:

Este é o segundo livro que leio do José Rodrigues dos Santos. O verão passado li O Último Segredo e tenho de admitir que descobri algumas coisas sobre o escritor e jornalista português. Primeiro, é bastante repetitivo nas ideias que transmite no livro, não se limita a dizer as coisas só uma vez, diz duas ou três! Segundo, é bastante descritivo, quando entramos em algum lado, um museu, uma casa, um hotel, o autor faz questão de referir todos os pormenores da divisão. Terceiro, a corrente da acção  pelo menos entre estes dois livros, O Codex 632 e O Último Segredo, é muito semelhante, talvez tenha sido por isso que o final do livro não me espantou...
'A verdadeira identidade de Cristóvão Colombo' sempre foi um mistério e é esse mistério que Tomás Noronha, personagem de vários livro de José Rodrigues dos Santos, tenta descobrir neste livro. Há quem diga que é espanhol, ou italiano, e também se fala muito de ele talvez ser português... Eu fico-me pelo último, os maiores nomes dos Descobrimentos são portugueses e Colombo, na minha opinião, não é excepção. De qualquer forma, os portugueses já tinham chegado à América antes de Colombo lá ter ido. 
Contudo, o mistério continua, este livro é incrível, principalmente para alguém que goste de história, principalmente da parte dos Descobrimentos portugueses!
Podemos também ver que este é um livro muito realista, fora da investigação do professor Noronha, temos também os vários acontecimentos da sua vida pessoal e é ai que vem a realidade, vivemos numa sociedade cheia de preconceito, e corrupção.
Apesar de o final não me ter impressionado muito, gostei bastante, um pouco triste e também bastante misterioso! Uma mistura perfeita entre a verdade e a ficção!

Sem comentários:

Publicar um comentário